Política representativa – você sempre foi enganado (a)

É na época de eleições que, como sempre, entra em cartaz a mais bem e elaborada peça teatral com o objetivo de prender a atenção e influenciar seu público de participantes, você, o eleitor.

Há debates televisivos, propostas e promessas mentirosas, falsas oposições, a maioria dos partidos fazendo coligações ou alianças e seus líderes selando seus acordos com apertos de mão e abraços, aberta ou secretamente.

A mídia divulga frases como “você tem que escolher o menos pior”, “escolha bem para os próximos 4 anos”, “não anule senão você está jogando o seu voto no lixo” e outras do gênero.

Com tanto bombardeio manipulador, até você, que é um eleitor mais consciente, é finalmente convencido que o fulano de tal é o político honesto da vez.

Resultado da eleição, seu candidato venceu. Ele nem bem assumiu seu cargo e já anuncia outros candidatos, que eram seus oponentes nessa mesma eleição, a ocupar cargos importantes para te governar. Bem aqueles candidatos que você não queria no governo, um dos motivos porque escolheu votar no fulano, seu concorrente.

E no fim, você, eleitor mais esperto concluiu que só perdeu tempo deixando-se levar por essa euforia que prometia, mais uma vez, um “político honesto” que não há como haver, simplesmente por dois fortes motivos:

  • Cada brasileiro paga mais de 40% de tributos. Grande parte desse dinheiro é desviada, pelos políticos, para: pagar a mídia geral para disseminar conteúdo irrelevante ou parcial para alienar, e propagandas a favor de seu governo; obras superfaturadas em que apadrinhados desse governo “ganham” licitações e saem com lucros exorbitantes; aumento de seus próprios salários; benefícios extras como 13ºs 14ºs e 15ºs salários, auxílios moradia, vestuário, alimentação, transporte, viagem e sabe lá mais o quê.
  • A maioria dos políticos é comprada, com enormes quantidades de dinheiro, por grandes corporações e bancos para aprovarem leis e privatizações que os favoreçam.

politicosOu seja, o político representa somente a si mesmo e as grandes corporações e bancos. E, você, com seu voto, tornou-se cúmplice disso. Políticos jamais representam ou representarão o povo. Se um político for honesto, ou desiste ou é assassinado pela máfia do poder. Manter-se inerte é tornar-se cúmplice. Tem sido assim sempre, antes e principalmente depois do surgimento da política representativa.

O objetivo democrático que todos esperam dos políticos é representação, é procurar, criar e propor soluções para os problemas do povo e não perpetuá-los.

Serviços de energia, água, comunicação, alimentação, moradia e transporte deveriam tender, com o passar do tempo, ao custo zero para cada contribuinte. Porém os políticos desviam quase todo o nosso dinheiro com a corrupção e alegando falta de verbas, privatizam esses serviços.

Solução: Ignorar esse sistema atual para ir se destruindo ao poucos. Participar mais criando e apoiando iniciativas populares. Para saber mais leia “Greve de Eleitores” e “Política participativa – cada vez mais perto da verdadeira democracia”.

“O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons.””- Martin Luther King

Anúncios

5 comentários em “Política representativa – você sempre foi enganado (a)

  1. “Mais de 40% de tributos que cada brasileiro paga, são desviados, pelos políticos, para: pagar a mídia geral para disseminar conteúdo irrelevante ou parcial para alienar e propagandas a favor de seu governo”, se fosse possível publicar a fonte dessa afirmativa, seria de muito bom grado.

    • Esse gasto de mais de 40% que cada brasileiro paga em tributos é uma estimativa apresentado pelo sistema FIEP. Realmente acho que esse trecho não ficou muito claro. O que quis dizer com isso é que com toda essa carga tributária, não sua totalidade, mas boa parte é incinerada com essas práticas políticas. Restando muito pouco para se investir em educação, saúde, segurança e infraestruturas (energia, água, alimentos, transportes e comunicação).

  2. E pensar que na china, o povo consegue colocar até 40% do dinheiro em poupança para auxiliar na velhice, enquanto aqui “mais de 40%” é “jogado fora”, se levar em consideração no que se utiliza ele.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s