Você é alienado?

“O homem alienado é o homem desprovido de si mesmo. Se a história distancia o homem do animal, a alienação re-animaliza o homem.” – Wanderley Codo, em O Que é Alienação.

Alienação é quando uma pessoa perde a sua capacidade de pensar e transfere todas as responsabilidades da coletividade a terceiros, tornando-se indiferente política, social, cultural, moral ou intelectualmente. A pessoa anula a si mesmo e a tendência é se tornar escrava do sistema social em que vive.

Uma pessoa torna-se alienada, quando ela dá mais atenção a conteúdos inúteis e ou acredita em informações que lhe são passadas, sem questioná-las, tornando-se, desta forma, preguiçosa para pensar, conformada e condenando, não só sua própria vida, como também, a vida das outras pessoas do seu meio social.

Pessoa nulaUm dos principais agentes alienantes da massa é a mídia (emissoras de comunicação, que administram jornais, revistas, emissoras de rádio, TV e portais de internet) que:

  1. Com seu falso jornalismo, não informa e não investiga, ignorando informações importantes para a sociedade e só divulgando informações pré-estabelecidas e parciais.
  2. Faz as pessoas se sentirem idiotas por não terem votado em um candidato “político perfeito”, como se realmente existisse alguém assim ou como se as eleições e a política representativa funcionassem de fato.
  3. Está sempre afirmando que vivemos em uma democracia, mesmo os políticos não nos representando e o voto sendo obrigatório assim como o serviço militar.
  4. Manipulam informações e transformam heróis em vilões e vilões em heróis. As manifestações sociais públicas, por interromperem o funcionamento da cidade, geralmente seus integrantes são apresentados como vilões.
  5. Incentiva individualismo e o consumismo desenfreado, principalmente de carros e põe a culpa do trânsito caótico nas pessoas, mesmo existindo tecnologia de carros autônomos que reduziriam o tráfego e levariam à taxa de acidentes a zero.
  6. Desvia a atenção das pessoas com BBBs, novelas, reality-shows, futebol, carnaval, notícias sensacionalistas e amedrontadoras enquanto cada político, igualmente como a própria mídia, faz seus trabalhos sendo empregado exclusivo de bancos e grandes corporações.
  7. Não informa sobre as altas tecnologias que poderiam libertar a humanidade do dinheiro, da competição, das doenças, da maioria dos crimes e da escravidão de trabalhos repetitivos, pois as grandes corporações compram essas tecnologias e as engavetam para manter seus lucros e dominação.
  8. Desmoraliza o comunismo, socialismo e a anarquia, exaltando dessa forma o regime capitalista que realmente significa monopólio no mais puro conceito da palavra.
  9. Apresenta motivos mentirosos para justificar guerras que nada mais são do que saques em países petrolíferos, reaquecendo o capitalismo através de indústrias armamentistas e de reconstrução.
  10. Conseguiu impor o materialismo na maior parte do mundo, invertendo os valores de forma que as coisas valem mais do que as pessoas.
  11. É o braço direito da elite rica e dominadora.
  12. Dita praticamente tudo: padrões de beleza, moda, modo de vida, cultura, tendências, ideias e conceitos.

Outro agente alienante é a religião que:

  1. Conforta, conforma e vicia as pessoas como se fosse uma droga, fazendo-as ignorar os problemas sociais e prometendo vida feliz e justa, somente após a morte, caso ajam de acordo com suas doutrinas.
  2. Raramente seguem as premissas cristãs de ajudar o próximo, pois se perdem em seus templos, rituais e dízimos.
  3. Funde seus ideais à política representativa, lançando seus candidatos e contribuindo para tudo ficar como está, sem mudanças.
  4. Angaria fiéis usando a mídia com seus métodos alienantes.

A educação convencional também é um agente alienante, pois ela:

  1. Molda e padroniza crianças, formando, assim, indivíduos preconceituosos com relação a tudo que saia do padrão estabelecido pelo sistema social. Tornam-se incapazes de pensar diferente.

Mas afinal, por que governos, mídias e religiões querem que você seja uma pessoa nula socialmente?

Simples, você é um escravo da elite dominante e ela suborna governos, mídias, religiões e faz tudo que for possível para continuar assim. A elite não quer perder, de forma alguma, seu poder e luxos garantidos pela exploração do seu sofrimento através do sistema financeiro. A elite te controla, porque você consente.

Estima-se que essa elite representa, no máximo, 1% da população mundial e inclui oligarcas do petróleo, banqueiros, políticos, megaempresários, magnatas da comunicação, bispos, latifundiários e outros poderosos.

Soluções

  1. Desligue a TV.
  2. Questione a veracidade das informações que lhe foram passadas. Geralmente quem é retratado como vilão pela mídia convencional há grandes chances de ser o herói. Pense por você e tire suas próprias conclusões.
  3. Informe-se e informe através de meios alternativos como redes sociais, blogs e mídias independentes.
  4. Rejeite totalmente o sistema político. A ilusão da democracia é um insulto à nossa inteligência. Em um sistema financeiro não existe e nunca existiu democracia verdadeira.
  5. Não seja consumista. Pare de comprar porcarias de que você não precisa. O sentimento de que tendo uma coisa te fará mais feliz é falso e é resultado da mídia manipuladora. Você não vai morrer se fizer isso.
  6. Substitua a competição pela cooperação. Temos que pensar no coletivo e deixar o individual de lado. Precisamos de coesão social para criar uma política participativa.
  7. Ignore palavras limitadoras como tradição, conformismo, comodismo, conservadorismo e utopia. Se os grandes cientistas e inventores da nossa história as levassem em consideração, ainda estaríamos vivendo em árvores.
Anúncios